CASOS DE SUCESSO

MARIA VALERIA GUIMARÃES ASSUFI – CACOAL

Senhora Maria Valeria Guimarães Assuf é moradora do município de Cacoal, e há seis anos resolveu ser dona do seu próprio negócio. Decidiu abrir uma lanchonete no centro da cidade, localizada na avenida Guaporé, 2255, foi quando teve a ideia de procurar ajuda financeira ao saber da existência da ACRECID/BANCO DO POVO, resolveu fazer um financiamento para fabricação de salgadinhos e servir refeições. Hoje, já está no terceiro financiamento, sempre utilizando os recursos financeiros para a ampliação de sua atividade. “Em primeiro lugar, agradeço a Deus por tudo, e em segundo lugar o Banco do Povo que vem apoiando no crescimento de meu comércio”

DIONIS RASFASKI TENNIS – CACOAL

O senhor Dionis Rasfaski Tennis tem uma propriedade situado na linha 08, lote 79, gleba 07, no município de Cacoal, e resolveu montar um Viveiro de Plantas com o apoio financeiro, através da ACRECID/BANCO DO POVO. Com a realização dos financiamentos, aumentou seu viveiro e pode assim, atender uma maior clientela com plantas diversificadas.

ADÃO DE OLIVEIRA ANDRADE – ALTO ALEGRE DOS PARECIS

O senhor Adão de Oliveira Andrade, juntamente com sua esposa Maria Andrade e filhos, moram no município de Alto Alegre dos Parecis, na linha P/40, km 09, há mais de 16 anos. Trabalham na lavoura de café clonal, de onde tiram boa parte de seu sustento. Quando ficou sabendo da existência da ACRECID/BANCO DO POVO, fez seu primeiro crédito para aquisição de adubos e fertilizantes para serem aplicados na sua lavoura. Hoje seu Adão já está no seu quinto empréstimo. Diz que só tem a agradecer o Banco do Povo que sempre lhe socorreu quando mais precisava.

“O Banco do Povo me ajudou muito desde quando resolvi ampliar minha lavoura de café, e toda vez que preciso, sei que posso contar com ele.”

JURACI OLIVEIRA CALDAS – PIMENTA BUENO

Juraci Oliveira Caldas é morador da linha 44, Zona Rural de Pimenta Bueno-RO, trabalha como produtor rural da agricultura familiar desde seus 16 anos de idade. Quando iniciou sua atividade na cadeia produtiva do leite, produzia em média 30 (trinta) litros de leite dia. Ao conhecer as linhas de crédito disponibilizadas pela ACRECID/BANCO DO POVO, fez seus primeiros financiamentos visando melhorar seu rebanho e com isso aumentar sua produtividade. Com o aumento na produção de leite, Juraci melhorou a infraestrutura de sua propriedade, adquirindo uma ordenhadeira. Hoje produz mais de 125 litros/dia, conseqüentemente aumentando sua renda familiar, possibilitando-o investimento em pastagens e diversificação em novas atividades. ‘‘Agradeço ao Banco do Povo e ao Governo do Estado de Rondônia, por acreditar em nós pequenos produtores rurais. Com apoio que vemos recebendo, podemos aumentar a produção e melhorar nossas vidas aqui no campo’’.

LUZIA RIBEIRO – ITAPUÃ DO OESTE

Dona Luzia Ribeiro, 47 anos, casada, salgadeira desde o ano de 2000, moradora do município de Itapuã há mais de vinte anos. Tudo começou com muitas dificuldades, poucos recursos para iniciar sua produção de salgados em casa, contudo, contava com a ajuda do marido.  Com a rescisão trabalhista de seu último emprego, comprou parte dos equipamentos e utensílios que precisava para dar início a sua atividade. Atualmente, A cliente disse que no princípio foi difícil pois tinha poucos recursos para produzir seus salgados em sua casa, e que contou com o apoio do seu companheiro e com os direitos que recebeu no seu antigo trabalho. Foi aí que construiu seu espaço para produzir e armazenar seus salgados e pães caseiros. ‘‘Foi ótima a contribuição que o Banco do Povo teve no crescimento do negócio’’. A cliente abastece vários restaurantes do município, além de vender a pronta entrega.

GERALDO RENIER – ESPIGÃO DO OESTE

O senhor Geraldo Renier, veio do Mato Grosso para Rondônia em 1986, com sua esposa e nove filhos pequenos. Ao chegar a Rondônia comprou o lote ao qual possui até os dias atuais, na época da aquisição, o lote encontrava-se todo em mata preservada, com muito suor e trabalho, Sr. Renier conseguiu fazer de sua propriedade um bom conceito em produtividade, investindo assim na pecuária leiteira. Com o crescimento da produção e o rendimento do leite, ele resolveu investir em tecnologia para facilitar o seu trabalho, foi quando decidiu adquirir um sistema de ordenha o qual facilitaria seu trabalho e melhoraria a qualidade do seu produto final, proporcionando um melhor preço. Para adquirir a ordenha o senhor Renier procurou o escritório local do Banco do Povo de Rondônia, a fim de fazer um financiamento do valor necessário para completar o que faltava para a compra da ordenha. O senhor Renier está muito satisfeito com o produto comprado e afirma que a parceria do Banco do Povo, é o que estava faltando no município para atender os pequenos  produtores

NADJA MAIRA DE SALES – SÃO FELIPE DO OESTE

Nadja Maira de Sales moradora de São Felipe D’Oeste trabalha no ramo de confecção há 11 anos. Iniciou como sacoleira, vendendo de porta em porta. Com o financiamento realizado através da ACRECID/BANCO DO POVO pôde aumentar seu capital de giro, e hoje possui sua própria loja, bem estruturada onde realiza suas vendas. A cliente está no seu 4º empréstimo e se sente agradecida com a oportunidade que o Banco Do Povo tem dado a ela para investir em sua loja e aumentar as suas vendas.

NEUZA DE FARIAS DA SILVA – ROLIM DE MOURA

A cliente Neuza de Farias da Silva juntamente com o seu esposo Antônio Marques da Silva, trabalham com horticultura há mais de 30 anos, no cultivo de alface, quiabo, berinjela e milho, dentre outras tantas variedades de plantio. O foco do casal sempre foi voltado para o plantio de hortaliças, principalmente a alface, que era cultivada de maneira tradicional, diretamente em contato com o solo. O casal tem uma ampla visão empreendedora, pois estão sempre buscando aperfeiçoamento para sua linha de produção.   Há cerca de 10 anos direcionaram seus cultivos ao método hidropônico, por sua praticidade e economia nos custos. Desde então, vem presenciando uma melhora significativa na produção e na qualidade das hortaliças. “A ACRECID/BANCO DO POVO tem sido uma grande parceira, pois toda vez que preciso, recorro às linhas de credito da instituição”.